terça-feira, 22 de julho de 2014

O olho do sujeito e o olhar da casa-objecto


'O olho do sujeito e o olhar da casa-objecto'
plástico autocolante sobre assemblagem de cor sobre placa de madeira
28cm por 35cm
2008
ZMB

Há no título deste trabalho uma alusão, que se perdeu,
a um livro de Zizek - "Lacrima rerum"

Disse recentemente à médica psiquiatra que visito regularmente
que o meu melhor livro é aquele que eu não escrevo e só o penso.
Quero com isto dizer que pouco do que penso retenho e se o tentar escrever
o pensamento foge e não é na direcção do papel, foge diletante como fumo de cigarro.

Na realidade, este quadro deveria representar a frontaria da associação
onde ia tomar café a 50 cêntimos.
É a prova de uma rápida deterioração do meu sentido de realidade 
na altura cada pormenor de cor era o título de um conto
que a minha diletância deixava para escrever mais tarde
não fora no momento seguinte logo outra grande ilusão se viesse sobrepor.
No fim ficava a consciência, a borra de cor.

Numa espécie de teatro do absurdo sendo eu o único actor
este trabalho ficava exposto na mesa junto do café, do cigarro e do jornal
à espera de comprador e cada dia em sentido contrário do mercado
o preço aumentava cinco euros.
Ao fim de uma semana valia uma fortuna.
Acabei por comprar o quadro a mim próprio.
Também já não faço ideia de quem sejam as quatro amiguinhas:


'As 4 amiguinhas'
pastel de óleo sobre placa de madeira contraplacada
25cm por 25cm
2008
ZMB

Sem comentários:

Enviar um comentário