segunda-feira, 21 de maio de 2018

Todos os olhos

De vez em quando 
todos os olhos se voltam pra mim,
de lá do fundo da escuridão,
esperando e querendo 
que eu seja um herói,
que eu seja um herói.

Mas eu sou inocente,
eu sou inocente, 
eu sou inocente.

De vez em quando 
todos os olhos se voltam pra mim,
de lá do fundo da escuridão
esperando e querendo 
que eu saiba.

Mas eu não sei de nada,
eu não sei de ná, 
eu não sei de ná.

De vez em quando 
todos os olhos se voltam pra mim,
de lá do fundo da escuridão
esperando e querendo apanhar,
querendo que eu bata,
querendo que eu seja um Deus.
Mas eu não tenho chicote,
eu não tenho chicó, 
eu não tenho chicó.

Mas eu sou até fraco, 
eu sou até frá,
eu sou até frá.





Sem comentários:

Publicar um comentário