domingo, 6 de março de 2016

Liberdade Já!


desenho a pastel sobre papel, 
35cm por 50cm
2016
ZMB

Depois do triciclo aos quatro,
depois da fisga aos doze,
depois dos primeiros cigarros aos dezasseis,
depois do amor pleno por volta dos vinte, vinte e um,
o momento que se segue é algo ficcional,
dado que quis desenhar o poder do discurso ou o discurso de poder,
querendo significar o momento de vida em que ou-vai-ou-racha-ou
és alguém e te afirmas como voz na sociedade -ou
te afundas no lodo da insignificância.
Quando pensei fazer esta série de desenhos sobre 'As idades do Homem'
tive, para este caso, uma imagem mental de um político discursando num púlpito,
depois apeteceu-me desenhar um palhaço
mas o presidente Marcelo foi eleito e ví uma imagem num jornal com
ele aproximando de si, e ao mesmo tempo antes de falar, 
um microfone da dreita e um microfone da esquerda
e err... achei que não devia desenhar um palhaço,
fiquei-me por um político de punho esquerdo levantado
e com o slogan algo clássico: «Liberdade Já!»

(Dou o benefício da dúvida ao presidente eleito e acho que
não será difícil fazer melhor que este que finou, por assim dizer.)

Sem comentários:

Publicar um comentário