terça-feira, 27 de maio de 2014

Psychic TV - The orchids


do álbum 'Dream less sweet' de 1982
as palavras aqui

Um dos meus sintomas e a causa de hoje não ter televisão foi
o facto de começar a sentir que esta me enviava mensagens,
às vezes as expressões faciais de personagens de filmes, de talk-shows, de telejornais
faziam intuir um significado pessoal,
como se comentassem a minha situação:
uma vez o santana lopes ao falar na televisão fez com que 
eu fosse telefonar a uma mulher no qual estava interessado, 
mas foda-se! que tem ele a ver com tudo isto, perguntam vocês,
é claro que ela a princípio achou graça (aah que loucura espectacular)
mas foi só ao princípio. Outro exemplo:
como andava a escrever e pressentia que o ecrã do computador
transmitia telepaticamente sem eu querer o conteúdo do texto 
às pessoas em meu redor, 
comecei a dinamitar o texto, 
a mudar a posição das palavras, dos nomes, a fazer cutups,
a escrever em zigzag
só para ver o resultado nas faces que encontrava na rua
como se elas tivessem a capacidade de avaliar e até de julgar.

A verdade é que desde que a doença se manifestou
nunca mais tive a sensação de ter uma vida privada.
Eu tento exprimir a minha verdade 
mas esta é sempre relativa.
Um esquizofrénico vê-se perante um impasse, um double-bind,
em português qualquer coisa como:
'preso por ter cão preso por não ter'

Sem comentários:

Publicar um comentário